A “bagunça” na mobilidade

Fez um ano por estes dias que escrevi neste blogue o artigo Tolerância Zero à Tolerância Garantida, para denunciar os estacionamentos abusivos e a indiferença das autoridades em Guimarães.

Durante este ano, publiquei ainda, mais três artigos no blogue Olho Verde:
Estacionamento selvagem
O poder do automóvel
O poder do automóvel II

Foi por isso que recebi com grande satisfação as noticias de que o Presidente da Câmara quer acabar com a “bagunça” no estacionamento em Guimarães.

No entanto, a “bagunça” não é de hoje, pelo que me pergunto:
  – Será distração, e preocupação genuina?
  – Será pela proximidade da CEC?
  – Será para justificar a passagem de funções da PM para a Vitrus?

Seja como fôr, para mim são boas noticias, mas sendo boas noticias, e estando satisfeito com as intenções, não deixo de estar confuso. Senão vejamos:

A palavra: declarações do Presidente da CMG
“Não nos falta aparcamento, falta-nos civismo”
“Não se pode invocar que não há estacionamento

A letra: Grandes Opções do Plano e Orçamento 2012
2012 será ainda decisivo para o desenvolvimento da operação co-financiada pelo programa JESSICA com a qual se procurará aumentar exponencialmente a capacidade de estacionamento na envolvente do Toural” verba prevista 1.000.000€

A prática:
Zona Verde no Campurbis vira parque de estacionamento para 80 automóveis.
Apesar de ter vários parques próximos foram criados uma dúzia de lugares de estacionamneto frente à Esc. Sec. Francisco de Holanda.

Não faltam aparcamentos, mas vamos gastar um milhão de euros para aumentar exponencialmente a capacidade de estacionamento na envolvente do Toural?

Não consigo discernir coerência ou estratégia nas palavras e ações relativas à mobilidade em Guimarães.

Somos património mundial há dez anos, e ainda temos circulação automóvel no centro histórico, sendo que um dos seus largos é um parque de estacionamento.

Tudo isto me leva a perguntar:
Não vai sendo tempo da CMG divulgar qual o seu plano estratégico para a mobilidade em Guimarães?
E não seria pertinente debate-lo com a população?

O que aconteceu no novo largo de S. Francisco, e que tanto indignou o Presidente da Câmara, é reflexo de uma politica de permissividade de anos, e do convite continuado ao automovél para invadir o centro da cidade, e só surpreende os menos atentos, pelo que me apetece dizer: bem vindo a Guimãraes Sr. Presidente.

José Cunha

Anúncios

Um pensamento sobre “A “bagunça” na mobilidade

  1. concordo plenamente e até pergunto depois de se ter gasto uma fortuna nas actuais obras ::
    aonde estão as ciclovias ?
    aonde se encontra as vias bus?
    trabalhou-se sempre em função do automovel é lamentavel.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s